sábado, 29 de agosto de 2015

REMA-RUMO

Rema o barco rio acima
Ruma e nunca desanima
Vê se arruma a tua rima
Faz-te um verso objetivo
Siga reto e nunca torto
Vá direto ao ponto e ao porto
Que um sujeito vivo-morto
Não merece estar vivo

Seja sempre forte e altivo
Tenha norte, um bom motivo
Seja sempre evolutivo
Vá em busca do sucesso
Siga firme e vá em frente
Seja um brigador valente
Que um sujeito indolente
Só merece o retrocesso


Salgueiro-PE, 29.08.15

Hélio Ferreira de Lima

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

NINE OUT OF TEN ("Seu" Canô)



Nine Out Of Ten (Seu Canô)
(Nove Em Cada Dez)


Walk down portobello road to the sound of reggae
(Caminho pela Portobello estrada ao som de reggae)
I'm alive
(Eu estou vivo)
The age of gold, yes the age of
(A idade de ouro, sim a idade)
The age of old
(A idade de velho)
The age of gold
(A idade de ouro)
The age of music is past
(A idade da música é passado)
I hear them talk as I walk
(Eu ouço-os falarem enquanto eu ando)
Yes, I hear them talk
(Sim, eu ouço-os falarem)
I hear they say
(Eu ouço eles dizerem)
"Expect the final blast"
("Espere a explosão final")

Walk down portobello road to the sound of reggae
(Caminho pela estrada Portobello ao som do reggae)
I'm alive
(Eu estou vivo)
I'm alive and vivo muito vivo, vivo, vivo
(Eu estou vivo e vivo muito vivo, vivo, vivo)
Feel the sound of music banging in my belly
(Sinto o som da música batendo na minha barriga)
Know that one day I must die
(Sei que um dia eu devo morrer)
I'm alive
(Eu estou vivo)
I'm alive and vivo muito vivo, vivo, vivo
(Eu estou vivo e vivo muito vivo, vivo, vivo)
In the eletric cinema or on the telly, telly, telly
(No cinema elétrico ou na televisão, televisão, televisão)
Nine out of ten movie stars make me cry
(Nove entre dez estrelas de cinema me fazem chorar)
I'm alive
(Eu estou vivo)
And nine out of ten movie stars make me cry
(E nove entre dez estrelas de cinema me fazem chorar)
I'm alive
(Eu estou vivo)

"Seu" Canô - origem da música Cajuína (homenagem a Torquato Neto)


quinta-feira, 20 de agosto de 2015

ALGO-DÃO

ALGO-DÃO!

Alguns vivem na fartura
Já outros de “se me dão”
Quando pedem “uma ajuda”
Uns dão sim outros dão não
Há alguns que inda dão algo
Já outros mais: ALGO-DÃO!

Petrolina-PE, 20.08.15
Hélio Ferreira de Lima

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

BATENDO PANELA..

UM RICO BATENDO PANELA
FAZ DELA SEU PRÓPRIO PENICO
(MOTE DE JOSÉ DE ABREU)

Bater em panela é protesto
De quem não tem sobrenome
De pobre que inda passa fome
De gente que tem lar modesto
Mas hoje quem faz esse gesto
Faz como a Florinda e o Kiko
Faz bico porque perde o bico
Porque quem tem vez é favela
UM RICO BATENDO PANELA
FAZ DELA SEU PRÓPRIO PENICO

Salgueiro-PE, 14/08/15
Hélio Ferreira de Lima